Moradores de vários bairros de ITIÚBA entraram em contato com nossa redação relatando os transtornos causados pelas obras de esgotamento sanitário da Embasa na cidade. Os reclames são muitos.

A empresa vencedora da licitação foi a MRM Construtora LTDA, que estaria implantando a rede de esgoto, estaria quebrando todo o calçamento das ruas para inserir a tubulação necessária, porém ao invés de recolocar o calçamento de forma adequada, simplesmente largam muitos buracos e terra, o que tem gerado muita lama.

Outro reclame é referente a demora da conclusão das obras nas ruas. A empresa quebra várias ruas ao mesmo tempo e as interdita, em alguns bairros, ruas chegam a ficar cerca de um mês interditada, sem que os moradores consigam tirar carros e até mesmo motos de suas garagens, tirando o direito de ir e vir.

Outro agravante seria a cobrança indevida de taxas. Moradores foram notificados para colocaram a tubulação interna no período de 90 dias. Alguns incluíram os canos e suas casas estariam com fossas entupidas, pois desde fevereiro os canos foram colocados, mas a Empresa não construiu a caixa na rua. No mês de junho iniciou a cobrança da taxa de esgoto, o que juridicamente seria uma cobrança indevida devido as circunstâncias.

As obras iniciaram em dezembro de 2018 e tinham 720 dias para serem concluídas, porém os transtornos seguem a todo vapor.

Cidade em Notícias