O deputado federal declarou em plenário que o governo não mostra capacidade em prover vacina para a população.

“É preciso adotar medidas para conter o avanço da pandemia”, cobra o deputado Daniel Almeida (PCdoB) ao Governo Federal em relação à ausência de um plano de vacinação no país, que ultrapassa 250 mil mortes e tem apenas 3% da população vacinada. O parlamentar usou a tribuna do plenário na Câmara dos Deputados e teceu críticas à gestão, e pediu celeridade ao Plano de Vacinação.

Almeida votou favorável à Medida Provisória 1026/2021, que dispõe sobre as medidas relativas à aquisição de vacinas, insumos, entre outros serviços que auxiliem o combate à Covid-19 e sobre o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação. “Não há um plano organizado, mas há uma atitude irresponsável e criminosa, pois o contágio e o número de mortes estão no pico, e o governo não demonstra capacidade e interesse em prover a vacina para toda a população”, pontua.

Nesta manhã (25) o deputado lamentou o alto número de mortes por meio suas redes sociais. Daniel integra o movimento nacional que defende o SUS e a vacinação ampla, e tem se posicionado contrário às medidas governamentais. “É difícil de acreditar que o Brasil, que um dia foi referência em vacinação mundial, passe por essa situação precária de insumos para produzir vacinas, num contexto de descrédito à Ciência incentivado pelo Governo Federal. Todo esse descaso simboliza o atual retrato do Brasil. Superar a pandemia também significa lutar contra os retrocessos que se acumulam no desgoverno”, finaliza.

ASCOM – Deputado Daniel Almeida